Pouco nublado

Terça | 25 Abril

22C

26

20

A não perder < voltar

Fogo Coffee Spirit recebe certificado internacional de café orgânico

Segundo o director da empresa este é um ganho “extremamente importante”

03/10/2016 | Fonte: www.sapo.cv | SAPO c/ Inforpress

A empresa “Fogo Coffee Spirit” obteve a certificação internacional de café orgânico pela Control Union Nederlands, anunciou hoje à Inforpress o diretor da empresa, Amarildo Baessa.

Em declarações à Agência de Notícias Cabo-verdiana, o responsável disse que é um ganho “extremamente importante” para os agricultores, a empresa e para Cabo Verde, o que demonstra que o país é também capaz de fazer e produzir coisas extraordinárias como outros países, já que no continente africano a Etiópia, Congo e África do Sul obtiverem esse certificado.

Entretanto realçou que é a primeira vez que um produto nacional recebe certificado orgânico e que essa certificação resulta do trabalho iniciado há três anos, com cumprimento de uma série de procedimentos, exigências e o envolvimento de 42 agricultores que receberam formações, mas sobretudo a nível das plantas de cafés.

“Depois de passar por dificuldades e constrangimentos a nível dos requisitos exigidos, por um processo de formação de técnicos, inspeção no terreno, no produto final, no mercado de consumo e muito trabalho, conseguimos atingir os requisitos exigidos pela Control Union Nederlands”, assegurou.

Amarido Baessa explicou que para alcançarem a produção orgânica, os agricultores que trabalharam diretamente com a empresa receberam formação em gestão de propriedades, com técnicas que lhes permitiram produzir compostagem, e pesticida orgânico, produtos a serem evitados nas propriedades, gestão de colheitas, período apropriado, recipientes adequados para transportação do café, e por outro lado, os funcionários da empresa foram capacitados com técnicas de processamento, armazenamento, embalagem e transporte do produto final.

Apesar de já existir uma fiscalização interna feita pela própria empresa, reconheceu que a partir deste momento, o controlo e fiscalização será mais permanente e rigoroso. Por outro lado, afiançou que a certificação internacional de café orgânico vai permitir à empresa Fogo Coffee Spirit prolongar o contrato com a empresa multinacional norte-americana Starbucks.


A empresa já exportou nos anos anteriores para países como Rússia, Japão, Holanda, Itália, e Alemanha, sendo que o processo de exportação respeita todos os parâmetros exigidos pelos Estados Unidos da América e é efetuada mediante o certificado fitossanitário emitido pelo Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), na ilha do Fogo.

O café é cultivado, principalmente, na área montanhosa e fértil dos Mosteiros, envolto por diversos microclimas e sem presença de produtos químicos (produção orgânica), sobretudo do Morgadio de Monte Queimado, a maior propriedade unificada de produção de café na ilha, premiada, por duas vezes, com a Medalha de Ouro da Exposição Colonial no Porto, em 1934 e Lisboa em 1949, como “o melhor café do império”. I

gualmente, no início do século XX, o café do Fogo foi apresentado na Exposição Universal de Paris, juntamente com a água da nascente de Aguadinha, tendo sido classificado como o melhor café do Império Português, superando em qualidade os cafés de Angola, São Tomé e Príncipe e Timor.

Em 1917 e 1918, o café do Fogo conquistou os primeiros prémios numa exposição agrícola realizada na Cidade da Praia, além de ter tido uma participação na grande exposição da Índia Portuguesa, em 1954.

Comentários