Céu limpo com poucas nuvens

Terça | 22 Outubro

28C

30

20

A não perder < voltar

Franceses levam Ibis para Angola com três hotéis até dezembro

Accor começa a gerir em Luanda três hotéis do grupo angolano AAA.

10/11/2016 | Fonte: www.sapo.cv | SAPO c/ Lusa

Foto@Lusa | Urbanismo em Luanda

Os franceses da Accor começam este ano a gerir em Luanda três hotéis do grupo angolano AAA, de um total de 50 conforme acordo assinado em 2015, durante a visita a Angola do Presidente François Hollande.

A primeira destas unidades, de três estrelas, foi inaugurada na quarta-feira, em Talatona, arredores de Luanda, contando com 120 quartos e operando sob a marca comercial "Ibis Styles".

Seguem-se, segundo informação do grupo Accor, as inaugurações dos hotéis, com a mesma marca, em Viana, no final de novembro, e Cacuaco, a 15 de dezembro, ambos na província de Luanda, com 180 quartos e também de três estrelas.

De acordo com dados avançados durante a inauguração do primeiro destes hotéis, ainda no primeiro trimestre de 2017 serão inaugurados os hotéis construídos pela AAA Ativos em Benguela, Lubango, Namibe e Sumbe.

A 03 de julho de 2015, durante a visita oficial a Luanda do Presidente francês, François Hollande, os franceses da Accor assinaram um acordo para ficar com a gestão da rede de hotéis do grupo angolano AAA (antiga seguradora), em construção desde 2007, permitindo a abertura de 50 unidades e a criação de 3.000 postos de trabalho.

Prevê-se a disponibilização de mais de 6.200 quartos até 2017.

"A França confia no futuro económico angolano. Sentimo-nos impressionados com o potencial de Angola", afirmou o chefe de Estado francês na intervenção no fórum empresarial que então decorreu em Luanda, durante O qual foi assinado o acordo entre os dois grupos privados.

Segundo a Accor, os novos hotéis, de várias gamas (dos económicos aos de luxo), construídos pelo AAA e geridos pelo grupo francês, estarão em funcionamento em todas as 18 províncias do país.

O programa inicial apontava para a abertura de seis hotéis em 2015. Em 2016 entrariam em funcionamento 22 e outros tantos no ano seguinte.

Comentários