Céu limpo com poucas nuvens

Terça | 22 Outubro

28C

30

20

A não perder < voltar

Praia é o centésimo porto que o ‘Logos Hope’ visita

O antecessor ‘Logos II’ esteve em Cabo Verde no ano de 2000.

04/11/2016 | Fonte: www.sapo.cv | Érica Antunes | SAPO CV

Fotos

foto@SAPOCV | Livraria Flutuante 'Logos Hope'

Fotos

  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • O Café Internacional
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • A tripulação é composta por cerca de 60 nacionalidades
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Na livraria pode encontrar vários brindes
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • O navio espera receber cerca de 30 mil visitantes
  • Livraria Flutuante Logos Hope tem cerca de 5 000 exemplares
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Amostra da cabine dos tripulantes
  • A receção
  • Livraria Flutuante Logos Hope
  • Livraria Flutuante recebeu a visita de estudantes

Livraria Flutuante Logos Hope1 de 26

A livraria flutuante ‘Logos Hope’, que veio substituir o navio ‘Logos II’, atracou no Porto da Praia no dia 1 de novembro e desde quarta-feira, 2, e até o dia 10 vai estar aberta ao público. O SAPO foi visitar o navio e saber mais sobre o ‘Logos Hope’. Annika Lee, responsável pelo departamento de comunicação, contou um pouco da história do navio.

Logos Hope está desde 2009 a navegar por vários portos do mundo levando como mensagem “esperança e conhecimento”. O navio, que também tem uma missão religiosa, tem como objetivo “motivar os cristãos, compartilhando a mensagem do amor de Deus”.

“Temos 400 tripulantes de mais de 60 países diferentes como Estados Unidos, Brasil, Alemanha, Grécia, Alemanha, Espanha, Cuba, Canadá, China, Japão, África do Sul, entre outros”, avança Annika. Os voluntários ficam por cerca de dois anos no navio.

Em cado porto, a tripulação divide-se em grupos e todos os dias saem para fazer trabalhos comunitários nos bairros mais carentes, visitam reclusos e dão consultas gratuitas nos hospitais.

Livraria flutuante espera receber cerca de 30 mil visitantes

A biblioteca é a atração principal do navio que conta com cerca de 5000 exemplares distribuídos pelos mais diversos temas desde ciência, história, culinária, literatura infantil, etc. Além de livros, podemos encontrar CD, porta-retratos, canetas, brincos, pulseiras, entre outros brindes e tudo a preços acessíveis. Só aceitam pagamento em dinheiro ou com cartão visa.

“Temos livros em inglês e português, mas infelizmente aconteceu um contratempo e não conseguimos trazer muitos títulos em português, ficaram nas Canárias mas prometemos traze-los o mais rápido possível”, esclarece Annika.

À saída da biblioteca, embaixadores evangélicos conduzem os visitantes pelo corredor da “História da vida” que retrata em fotografias histórias bíblicas.

O Café Internacional é também um ponto de encontro agradável. Ali pode-se saborear um gelado ou granizado. Pipocas, café e pastelaria diversa também fazem parte do menu.

A simpatia e multiculturalidade é a marca de excelência do ‘Logos Hope’. Durante a sua estadia em Cabo Verde, o navio vai receber voluntários nacionais. “Não temos nenhum voluntário cabo-verdiano na tribulação, os que cá estão vão permanecer estes dias e no Mindelo também teremos voluntários locais”, avança a responsável de comunicação.

O navio vai estar na Praia até o dia 07 e funciona das 10h00 até às 20h30, exceto domingo, 06, que abre as 13h até às 20h30.

A taxa de entrada é de 50$00 e no sábado realizam um espetáculo de música e dança em que entrada será de 300$00. A tripulação espera receber cerca de vinte mil visitantes durante a sua estadia na capital.

‘Logos Hope’ vai também estar em Mindelo de 10 a 13 do corrente mês. Para a ilha do Monte Cara, a tribulação espera receber cerca de dez mil visitantes.

Ainda em 2016, o navio segue viagem para Espanha e Guiana.

Comentários