Céu limpo com poucas nuvens

Terça | 22 Outubro

28C

30

20

A não perder < voltar

Preservação e promoção do património hoje é o sustento de Cabo Verde

Investigadora defende que o turismo precisa da cultura.

09/01/2017 | Fonte: www.sapo.cv | SAPO c/ Inforpress

A antropóloga cabo-verdiana Maria Eugénia Alves afirmou que hoje o sustento de Cabo Verde passa pela promoção e preservação do património e que o futuro do país vai depender da associação do turismo à cultura.

Em declarações à Inforpress, a investigadora sustentou a sua afirmação, argumentando que atualmente o turismo precisa da cultura e que hoje mais do que sempre os turistas não estão interessados em turismo de sol e praia, mas querem conhecer os lugares e gentes por onde visitam, ou seja, a Cultura.

“É preciso que se invista mais na cultura para que a mesma trabalhe os aspetos de património para que possa formar um produto de qualidade e oferecer ao turista. Se queremos tirar proveito do turismo temos que apostar na qualidade de produto que vamos oferecer”, precisou.


Tendo em conta a procura dos turistas pela cultura, no dizer desta investigadora, “nada mais justo” do que investir na cultura para que a mesma trabalhe os aspetos de património para que se possa formar um produto de qualidade para ser oferecido aos turistas.

Analisando o Orçamento do Estado para este ano económico, concernente à Cultura, assegurou que o cenário “não é animador”, acrescentando que é preciso mais investimento no Ministério da Cultura, e se se quer retorno que se espera do turismo é preciso que se "invista mais” na Cultura, porque a Cultura é parceiro do turismo nesse desenvolvimento.

“Para mim está claro que a Cultura rende, mas é preciso que haja investimentos. Investimento passa pela requalificação de espaços e recrutamentos de recursos humanos”, enfatizou.

Comentários