Pouco nublado

Terça | 16 Outubro

24C

30

24

Curiosidades < voltar

“Betchinha” há 32 anos a fabricar tambores para as festas de romaria

Sebastião Monteiro é natural de Santo Antão.

20/12/2015 | Fonte: www.sapo.cv | SAPO c/ Inforpress

Sebastião Monteiro, conhecido, no mundo artístico, como “Betchinha”, residente na cidade do Porto Novo, é um exímio fabricante de tambores, objeto típico das festas de romarias na ilha de Santo Antão.

Natural da Ribeira Grande de Santo Antão, mais precisamente da Ribeira da Torre, “Betchinha”, que vive no Porto Novo, desde 1975, começou a fabricar tambores em 1983 como “um passatempo”.

Contudo, graças ao incentivo de muitos amigos, rapidamente “Betchinha”deu conta que podia apostar na confeção de tambores “como um meio de vida”, além de impedir que essa tradição caía no desuso.

“Foi uma grande ideia que os meus amigos me deram”, sublinhou este artista que, efetivamente, apostou nessa atividade, da qual consegue, atualmente, o rendimento para sustentar a sua família, embora, sempre que se mostrar necessário, trabalhe, também, na construção civil, na condição de pedreiro.

“Betchinha” conta que, desde pequeno, era fascinado pelo tambor e, hoje, consegue fabricar dez ou mais tambores por dia, desde que disponha de todos os materiais para o efeito.

“É difícil precisar o número de tambores que faço, mas posso assegurar que, se tenho todos os materiais prontos, posso formar dez ou mais tambores, por dia”, reforçou.

“Betchinha”, uma das mais destacadas figuras das festas de São João, no Porto Novo, tem sido muito solicitado para “dar formações” a crianças e jovens “interessados em aprender a fazer tambores”, tendo-se deslocado já ao Luxemburgo, para transmitir os seus conhecimentos à comunidade cabo-verdiana, naquele país europeu.

Já esteve também em escolas em Santo Antão e São Vicente a ministrar formações e espera, um dia, concretizar o projeto de criação de uma escola de confeção de tambores, com o financiamento do Ministério da Cultura.

Aliás, a ideia de criar uma escola de confeção de tambores, no Porto Novo, partiu do ministro da Cultura, Macário Lúcio Sousa.

Sebastião Monteiro participa na edição deste ano da feira de artesanato, aberta, esta sexta-feira, na cidade do Porto Novo, e que termina, este domingo, com participação de uma dezena de artistas.

Esta feira é, sobretudo, uma oportunidade para os artistas se conhecerem melhor, mas “Betchinha” espera vender alguns dos muitos tambores (mínimos, médios e grandes) que trouxe para este certame, promovido pela edilidade portonovense.

O vereador da Câmara Municipal do Porto Novo, Nilton Dias, explicou à Inforpress que o evento, com duração de três dias, visa fomentar a atividade artesanal neste concelho, onde existem vários artistas que precisam ser conhecidos no mundo da arte.

“A feira é, também, uma oportunidade para os artistas exporem e venderem os seus produtos nesta quadra natalícia e possibilitar aos visitantes obterem um produto da terra”, adiantou Nilton Dias.

Comentários