Céu limpo com poucas nuvens

Segunda | 1 Junho

28C

30

20

Descubra o País < voltar

As Salinas

Experimente o poder medicinal das águas salgadas

16/04/2010 | Fonte: Por Partner D. Simas / S. Oliveira

Fotos

Fotos: Partner

Fotos

  • As Salinas
  • As Salinas
  • As Salinas
  • As Salinas
  • As Salinas
  • As Salinas
  • As Salinas
  • As Salinas
  • As Salinas
  • As Salinas
  • As Salinas
  • As Salinas
  • As Salinas

As Salinas1 de 13

Cabo Verde é reconhecido internacionalmente pela sua “morabeza” e paisagens como um destino turístico propício para o descanso. A ilha do Sal, em particular, serve para esquecer o stress do dia-a-dia, não devendo, para isso, sair da ilha sem mergulhar na água das salinas, onde os Spas, hidromassagem e relaxamento não estão apenas ao alcance dos que detêm algum poder económico pois a vila Pedra de Lume oferece tudo isso de forma gratuita, assegurando uma experiência única, na zona das Salinas que acabou por dar nome à ilha.

O nome deriva da antiga mina de sal mineral descoberta por volta 1833 e que exportou sal, aproximadamente, até 1980.

Vários quadrantes políticos nacionais consideram que devia constituir uma candidatura a património mundial da UNESCO, pelo seu papel no povoamento da ilha do Sal, na era do auge da exploração e exportação do sal. Foi também um importante entreposto comercial entre povos dos diversos continentes.

O Misticismo

A entrada para as salinas dá-se por um túnel artificial mostrando os vários estratos coloridos das rochas, nas quais reflectem diversas tonalidades da luz do sol que entra da cratera, o que lhe atribui um certo misticismo, que os mais velhos da ilha reforçam com uma lenda, datada do período da escavação do túnel.

A lenda relata que os trabalhadores que ali labutavam, com picaretas, já com as suas forças esgotadas pela resistência da rocha, foram visitados por um ancião que ofereceu para ajuda-los na sua árdua tarefa. Os trabalhadores mal puderam disfarçar a sua surpresa e incredulidade mas, perante a insistência do raquítico senhor, lá o permitiram ajudar.

No final do dia todos regressaram exaustos para casa, com excepção do velho visitante que, munido de tão boa vontade, lá continuou na tarefa a que se propôs. Quando regressaram no dia seguinte os trabalhadores ficaram surpreendidos ao verem o túnel todo escavado. Nunca mais se viu o velho desconhecido. Reza assim a lenda que a abertura do túnel de Salinas teve intervenção sobre-humana.

O poder das águas

Ao atravessar o túnel tem-se a sensação de uma paragem do tempo. Sensação desencadeada pela mudança de temperatura e a transição brusca de luz, da sombra do túnel para a luz cintilante do vale onde descobre-se um novo mundo, de diferentes cores e com águas rosadas e mornas.

Cientificamente, é reconhecida a acção medicinal das suas águas salgadas, pelo seu poder cicatrizante, desintoxicante e estimulante do metabolismo, devido às substâncias minerais e gasosas nelas contidas. Na sabedoria dos populares, há um poder de cura ainda maior nessa água, que invade a cratera, vinda do oceano através de túneis subterrâneos abertos pela natureza. Obra de Deus, dizem.

O local é um autêntico portofólio de diversos ecossistemas em harmonia e tem um fascinante lago onde qualquer um pode banhar-se e flutuar mesmo sem saber nadar. A flutuação é automática e possível devido a elevada densidade do sal na água.

Na localidade é ainda possível visitar a pequena igreja construída pelos portugueses em 1855, na encosta do vale. A visita permite observar pássaros aquáticos raros e relíquias do tempo dos primeiros anos da indústria de exploração na ilha.

Para os viajantes com gosto pela aventura existe uma outra forma de descobrir as salinas: as noites de lua cheia, altura em que pode experimentar um enorme contacto com a natureza, ouvir o assobio dos ventos e viver a sensação de pisar em diamantes, efeito dos reflexos da lua nos cristais de sal.

Informações úteis

É pertinente colocar protector solar e trazer água engarrafada para contornar o ar quente proveniente do deserto do Sahara e a exposição directa ao sol pois, recorde-se, que a ilha do Sal foi primeiro chamada de Lhana por ser muito plana, havendo poucas zonas de sombra para se abrigar, numa extensão de 215 Km2 de superfície.

Uma das ilhas mais pequenas do arquipélago e a que está, geograficamente, mais próxima do continente africano.

Como Ir

As salinas ficam na costa leste a poucos minutos da vila de Espargos e do aeroporto internacional Amílcar Cabral. O acesso é fácil a pé ou de carro. Para quem gosta de caminhar recomenda-se um passeio seguro na margem da estrada, o que permite desfrutar, na maior parte do tempo, da vista para o mar num dos lados e paisagem semidesértica no outro. Se optar por ir de carro, pode alugar uma viatura sem condutor no aeroporto ou em qualquer hotel ou agência própria. O preço médio diário é de cinco mil escudos. Pode ainda optar pelo transporte público (local mente denominado Hiace), por apenas 100 escudos por percurso. Os táxis custam entre seiscentos e mil escudos, dependendo da zona de partida

Contactos

Morada
Ilha do Sal

Contactos

Comentários