Céu limpo com poucas nuvens

Segunda | 1 Junho

28C

30

20

Descubra o País < voltar

Por montes e vales em Santo Antão

Cruzam-se ribeiras e paisagens pelo prazer do encontro com a Natureza.

10/08/2009 | Fonte: Soltrópico Viagens e Turismo

Vídeos

Fotos: Hilda Teófilo

Vídeos

Em Santo Antão encantam-nos as paisagens, ficamos maravilhados com a capacidade do homem para encontrar maneiras de se movimentar através de relevos hostis, que à partida parecem intransponíveis.

Uma estrada esculpida metro a metro em território acidentado, conduz‑nos da zona árida aos tectos montanhosos onde são reis o pinheiro, o eucalipto e os nevoeiros frescos e densos.

Em poucos quilómetros viajamos do deserto à montanha através de paisagens emocionantes. Estamos em algumas das zonas mais elevadas de Cabo Verde e as condições do terreno e do clima convidam‑nos a actividades de montanha e aprazíveis caminhadas.

Porto Novo | Ribeira Grande | Ponta do Sol | Paúl

Porto Novo, recentemente elevada a cidade, é a maior localidade da ilha. A sua grande importância reside no porto que é fundamental para a economia de Santo Antão. É dali que parte o transporte marítimo dos seus produtos agrícolas para as outras ilhas do arquipélago.

É também a única povoação da costa sul da ilha e por isso o acesso às restantes povoações da ilha é lento através das tortuosas estradas pelas montanhas.

Ribeira Grande é a localidade onde se encontram as principais entidades oficiais e as pequenas empresas e comércio. Fica situada na costa nordeste da ilha, no fim do grande Vale da Ribeira Grande, no qual é suposto em tempos idos ter corrido um rio.

Subindo a estrada de terra por este vale, em direcção ao interior da ilha, obtêm-se visões fantásticas de vales e montanhas, por vezes áridas e por vezes com alguma vegetação. A paisagem é efectivamente imponente e as estradas de terra que a percorrem são uma verdadeira aventura.

No final de uma delas, subindo o grande vale e virando à direita para norte, chega-se a uma aldeia remota chamada Garça de Cima. Dali, no alto da montanha, já se avista o mar e a povoação de Cruzinha da Garça, para onde a estrada continua.

Ponta do Sol é uma localidade perto de Ribeira Grande, situada junto ao mar. Distingue-se pelos seus graciosos edifícios coloniais, nomeadamente a câmara municipal. O único aeroporto da ilha fica mesmo ao lado e encontra-se desactivado, aguardando-se a construção de um novo aeroporto na costa sul. Continuando na estrada costeira que vem de Ribeira Grande e, depois de passar a Ponta do Sol, vale a pena chegar perto da aldeia de Fontaínhas.

A paisagem é fabulosa e é lindo o contraste do pequeno casario colorido esmagado pela imponência das montanhas. Ainda mais para a frente, no termo de um carreiro pedestre, fica a mesma aldeia de Cruzinha da Garça de que falámos há pouco e também situada junto ao mar.

Paúl é a terceira vila na costa nordeste da ilha. Fica junto ao mar na estrada que vem de Ribeira Grande para leste, a caminho de Janela, povoação no extremo nordeste da ilha, para a qual está a ser concluída uma nova ligação viária desde Porto Novo, com a grande novidade de vir a incluir neste trajecto dois túneis de cerca de 300m cada.

Em Paúl termina também o grande e luxuriante Vale de Paúl que vem do interior da ilha, com uma predominância de verde rara no arquipélago e onde se concentram as maiores culturas de cana-de-açúcar da ilha, da qual se faz o grogue. Também se cultivam legumes e café.

A ilha possui grandes contrastes de relevo: a sul a paisagem é desértica enquanto que ao dirigir-se para o norte a vegetação é exuberante. Não é de estranhar, pois, que a maioria da população se concentre nesta parte de Santo Antão.

O ponto mais elevado da ilha é o Tope da Coroa, com 1.979m e que é um vulcão inactivo, seguido do Pico da Cruz, com 1.814 m, a noroeste, e o Gudo de Cavaleiro, com 1.811 m, a sudeste.

Sugestões

Caminhadas

Trekking

Equitação

Passeios de bicicleta, de burro ou de mula


O que comprar

Santo Antão é famosa pelos seus licores, pelo grogue, produzido em trapiches, o pontche (mistura de grogue e mel de cana) e cestaria.

Como Ir

Praticamente todos os que viajam para Santo Antão, fazem-no de barco, num dos dois ferries que ligam diariamente o Mindelo a Porto Novo. A viagem dura uma hora e quando o tempo está de feição, é muito aprazível.

O mesmo já não se poderá dizer nos dias de mar bravo. Os ferries, explorados por diferentes companhias, partem do Mindelo duas vezes ao dia, às 8:00h e às 15:00h, aportando em Porto Novo às 9:00h e às 16:00h, respectivamente. Regressam de Porto Novo, às 10.00 h e às 17.00 h, respectivamente.

O Mar d’Canal é maior, mais confortável e transporta também automóveis a bordo. Tem um porão para guardar bagagens com peso superior a 5 kg. Cada viagem de ida ou de volta custa 700$. Aos domingos só faz uma viagem diária de ida e uma de volta.

O Ribeira de Paúl, mais pequeno e modesto, não tem deck coberto, nem porão para bagagens, pelo que a viagem pode ser muito desconfortável em dias de mau tempo. Cada viagem de ida ou de volta custa 500$.

Em Porto Novo, na rua do porto, encontram-se os escritórios das companhias que exploram os barcos; é aconselhável assegurar a viagem de regresso. A travessia entre o Mindelo e Santo Antão também pode ser feita de iate.

Deve levar-se em conta os ventos fortes que sopram em torvelinho, podendo atingir entre Dezembro e Maio a velocidade de 40 nós. Porto Novo e Tarrafal têm locais abrigados do vento e pode-se ancorar em segurança.

Contactos

Morada
Ilha de Santo Antão

Contactos

Comentários