Céu limpo com poucas nuvens

Segunda | 1 Junho

28C

30

20

Descubra o País < voltar

Cova

Um desmedido buraco no meio das montanhas...

09/12/2009 | Fonte: Por Hilda Teófilo

Fotos

Fotos: Hilda Teófilo e Mayra Fernandes

Fotos

  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda
  • Cova | Corda

Cova | Corda1 de 17

Do cimo da montanha observa-se a cratera de um vulcão extinto que é aproveitado para o cultivo. A paisagem é única, um desmedido buraco no meio das montanhas que termina uma planície interior, recortado pelos diferentes cultivos que são feitos no interior.

Para os mais aventureiros é possível descer a cratera e fazer o percurso a pé até o vale do Paúl. Esse trajecto demora, aproximadamente, duas horas.

Saindo de Cova, continua-se o caminho na estrada de Corda, assim intitulada pelo facto da estrada se assemelhar a uma corda alinhada no cimo da cordilheira, chega-se a uma pequena passagem onde não existe a protecção das encostas e por isso chamado “delgadin”5 .

Aí é possível admirar as torres naturais esculpidas no vale e dá nome a localidade de Ribeira da Torre.

Aqui começa a descida para a vila de Ribeira Grande.

Referências

5Expressão crioula que significa estreito, delgado.

Contactos

Morada
Ilha de Santo Antão

Contactos

Comentários