Céu limpo com poucas nuvens

Domingo | 16 Dezembro

28C

30

20

Descubra o País < voltar

Vive e bate o coração de Mindelo

A rua de Lisboa, no Mindelo, transborda de sons, vozes e música, é passagem obrigatória para quem circula pela cidade.

21/05/2009 | Fonte: Por JA

Rua de Lisboa com o Palácio do Governador ao fundo

Todas as cidades têm a sua artéria vital, por onde corre o que de mais essencial e importante existe nela. Em Mindelo, na Ilha de São Vicente, a rua de Lisboa é ponto nevrálgico da cidade. É como um rio interior, por onde circulam turistas, homens de negócios, viajantes, vendedeiras ou o cidadão comum, num vai-vem, de manhã à noite.

A história da cidade de Mindelo poderia ser contada a partir daqui. Desde as primeiras manifestações religiosas e operárias da cidade, no final do século XIX, passando pela proclamação da República na Metrópole, aos festejos do final da Segunda Guerra Mundial, até às festas da proclamação da Independência Nacional.

A rua de Lisboa é também sinónimo de bancada nobre, durante o Carnaval, onde ficam os convidados ilustres. E durante as campanhas eleitorais no país é o palco mais disputado para as festas de encerramento, onde são feitos os discursos mais inflamados, antes da multidão cair finalmente na festa.

Aqui se encontra o que de mais vital existe numa cidade. Quem sobe a rua tem logo o Banco Comercial do Atlântico, seguido do Banco Cabo-verdiano de Negócios, antes de chegar a o Café Lisboa, um dos espaços mais cosmopolitas da cidade.

Gerido pelo ex-defesa esquerdo da selecção portuguesa de futebol, Alberto Gomes, o pequeno café conta a sua própria história nas dezenas de fotografias afixadas da parede, com as inúmeras personalidades que por alí passaram: Presidentes, primeiros-ministros, artistas, actores brasileiros, políticos famosos que algum dia visitaram a ilha.

Aqui se encontram também outros cafés famosos da cidade: o Café Portugal, a Pastelaria Algarve, o Katém (onde, dizem os entendidos, se pode comer a melhor cachupa guisada da ilha); as farmácias mais procuradas e as lojas de tecidos (Casa Benvindo) e a boutique da Gisela sempre na vanguarda da moda, para além de agências de navegação e outros serviços.

Situado num dos edifícios mais elegantes da cidade, o mercado municipal é considerado, pelos viajantes, um dos mais limpos de toda a África, com uma vasta e variada oferta de legumes e frutas, muito procurado por turistas e marinheiros de passagem.

No final de cada dia, a rua enche-se do movimento de pessoas, alunos, pulsando de energia e preparando-se para a noite que chega rapidamente, antecipada pela maresia que sobe da baía.

À noite, outra animação toma conta da rua de Lisboa. Subindo a velha escada do Nella’s, entramos num dos restaurantes mais procurados por turistas em busca de uma genuína noite cabo-verdiana; aqui o prato forte é o bife de atum, a lagosta grelhada e o arroz de marisco, para além da opção por um menu variado de olho largo, djéu, garopa, bica e outros peixes da terra.

Mas a surpresa da noite chega minutos depois, com o violino do octogenário Malaquias, numa viagem por mornas e coladeiras antigas, à mistura com boleros e mazurcas de outros tempos, e o entusiasmo dos seus discursos poliglotas.

Enquanto isso, ali mesmo ao lado, do outro lado da rua, já outros músicos preparam os instrumentos para mais um concerto na sala Café Musique.

Aqui espera-nos um bar moderno, servido de uma varanda em ferro forjado, num edifício de traça colonial e tecto alto em madeira.

Por esta sala, covertida em verdadeira catedral da música cabo-verdiana, já passaram nomes como Youssu'n Dour, Boy G Mendes, Ismael Lo, Mayra Andrade, Tcheka, Vlu, Bau, Voginha, Ildo Lobo entre vários outros artistas de Cabo Verde e de todo o mundo.

A poucos metros, na esquina seguinte, a esplanada da Pastelaria Algarve ilumina-se para receber o artista da noite. Aqui o destaque vai para as vozes populares da ilha, cantores e cantadeiras do povo, artistas amadores, que dão assim liberdade à veia artística em troca de um punhado de palmas.

Seja de dia ou de noite, a rua de Lisboa transborda de sons, vozes e música e é passagem obrigatória para quem circula pela cidade. Aqui vive e bate o coração de Mindelo.

 

O que visitar


Piscina natural da Baía das Gatas; Praia de S. Pedro; Portinho D’El Rei; Grutas de Tupin; Monte do Calhau (cratera de vulcão); Monte Verde; Mato Inglês

 

Praias

Baía das Gatas; Calhau; Calheta Grande; Cova da Inglesa; Flamengos; João de Évora; Laginha; Lazareto; Morro Branco; Palha Carga; S. Pedro;  Salamansa; Saragaça; Tupin; Praia Grande.

Sugestões

O que fazer

Windsurf (Praia de S. Pedro) e outros desportos naúticos; Passeios a pé; Cicloturismo; Golf.

 
O que comprar

Em S. Vicente são produzidos instrumentos de corda (vilões, cavaquinhos, rabecas - violinos), tapeçaria, bijuteria em coral e conchas, objectos de pedra e peças de barro vidrado.

 

Contactos

Morada
Mindelo - Ilha de São Vicente

Contactos

Comentários