Limpo

Domingo | 22 Outubro

25C

32

25

z

Fotos < voltar

Mercado da Sukupira

Autor: © www.sapo.cv | Cristina Morais
  • Mercado do Sucupira
  • No mercado da Sucupira vende-se de tudo um pouco, peixe inclusive.
  • Quem por cá trabalha, também por cá almoça.
  • Eng. José Moreno, da SEPAMP, organismo da Câmara da Praia responsável pelo mercado.
  • Animais como porcos, frangos e galinhas, também se vendem no mercado.
  • O Sucupira tem várias entradas, em cada lado do mercado vendem-se produtos diferentes. Há várias infra-estruturas como WC público, cantina, restaurante, barracas diversas e ainda um pequeno centro comercial de gestão privada localizado numa das extremidades.
  • Formas de fresquinha (gelado local).
  • Formas de vários tamanhos e formatos para bolos.
  • Tipol - designação local para detergente para lavar loiça.
  • Vendedeira da parte do mercado destinada aos produtos alimentares.
  • Caldo de tomate seco.
  • Milho fervido para fazer um lanche.
  • &quot;Torresma&quot; para quem prefere algo mais calórico.
  • Encontra-se por aqui artesanato local e da costa africana.
  • Amostras de pintura para unhas. Há opções para todos os gostos.
  • Cabeleireiro local
  • Há serviços de vários tipos.
  • Há também produtos de higiene diversos.
  • Aviso: &quot;Colegas vamos trabalhar sem inveja. O teu olho gordo para mim é cego&quot;.
  • Chinelos de todas as cores e tamanhos.
  • Malas africanas para todos os gostos.
  • Por aqui também se fazem arranjos de costura.
  • Mercado da Sucupira
  • &quot;Bubus&quot; africanos.
  • Calçado diverso
  • A parte dedicada ao comércio de legumes, verduras e outros géneros alimentares é recente.
  • Verduras frescas
  • A princípio as vendedeiras não queriam vir para esta zona.
  • Esta parte do mercado é coberta e protegida do sol e das chuvas.
  • Cestaria tradicional muito popular entre turistas.

Mercado do Sucupira1 de 30

Aumentar

É o maior mercado da capital, aqui vende-se de tudo - roupa, comida, artesanato, animais. O espaço fica situado no coração da Fazenda, logo por baixo da zona alta do Platô.

O mercado existe desde a década de 1980.

Comentários