Limpo

Sexta | 22 Junho

23C

27

21

Notícias < voltar

Cabo Verde vai implementar em 2019 projeto subaquático “Margullar”

A garantia é do Instituto do Património Cultural.

24/05/2018 | Fonte: www.sapo.cv SAPO / Infopress

O presidente do Instituto do Património Cultural (IPC), Hamilton Jair Fernandes disse que Cabo Verde vai implementar em 2019 o projecto “Margullar” para valorizar o património cultural subaquático existente no arquipélago.

Hamilton Jair Fernandes fez essa revelação em declarações ontem, dia 24, à imprensa para falar sobre o encontro realizado esta quarta-feira, na Cidade da Praia, entre o Comité de Seguimento dos Projetos do Património Cultural Subaquático de Cabo Verde e a Direcção Regional da Cultura dos Açores.

O encontro que tinha como objectivo a apresentação do Projecto de Arqueologia Subaquático Margullar visa, segundo o presidente do IPC, valorizar o património cultural subaquático no espaço do arquipélago e costas da Macaronésia, através do aprofundamento do conhecimento do potencial que representa em termos de desenvolvimento turístico diversificado e sustentado.

“É um projecto de parceiros europeus, Açores, Canárias e Madeira, tendo sido convidados Cabo Verde e Senegal a participar. Este é um encontro de seguimento, mas no próximo ano vamos acolher no país uma reunião mais alargada com os outros países”, salientou.

Conforme explicou ainda Jair Fernandes, para a implementação do projecto de arqueologia subaquática em 2019 é preciso que todas as instituições que fazem parte do sector se reúnam num trabalho sério sobre o inventário do vasto património cultural subaquático do país.

O projecto, segundo este responsável, é de muita importância para o país na medida em que trás para agenda pública e política a temática subaquático, razão por que, segundo disse, o primeiro trabalho a ser feito é a criação de um Comité Interministerial que envolve todos os serviços que trabalham no sector.

Para além disso, informou que é preciso que se faça também um catálogo para que as pessoas que visitam o país saibam o que podem ver a nível do património subaquático.

Para o diretor regional da Cultura dos Açores, Nuno Lopes, o projecto “Margullar” é interessante para os países que o abraçaram, incluindo Cabo Verde, visto que existe um património comum, sobre uma história comum a este nível.

A missão da Direcção Regional da Cultura dos Açores, chefiada pelo seu director, o arquitecto Nuno Lopes, acontece no quadro da parceria que o IPC vem desenvolvendo com instituições das Canárias como Cabildo de Lanzarote, com a Delegação Regional da Cultura dos Açores e da Madeira e Senegal, no quadro do projecto MARGULLAR, visando a valorização do património cultural subaquático na região da Macaronésia, financiado pela União Europeia.

Do programa da missão de três dias, constam encontros com a direcção do IPC, os membros do Comité de Seguimento dos projectos do Património Cultural Subaquático que deverá ser em breve oficializado em Conselho de Ministros, encontros com as instituições parceiras nacionais do projecto Margullar, visitas a Sítios, Centros Históricos e Museus.

O projecto Margullar, que reúne parceiros das várias regiões da Macaronésia, a que se junta o Senegal, foi aprovado e tem cofinanciamento no âmbito do programa de iniciativa comunitária INTERREG V-A MAC-Madeira, Açores e Canárias 2014/2020, tem contribuído para uma maior aproximação das regiões e países envolvidos na sua abordagem.

Comentários