Céu limpo com poucas nuvens

Terça | 19 Março

28C

30

20

Notícias < voltar

Livro “Cabo Verde - 10 Grãozinho Di Terra” lançado hoje na Praia

O livro é da autoria de David Santos e Nuno Augusto

14/12/2018 | Fonte: SAPO c/ Inforpress

Cerca de oito mil fotografias de vários pontos de Cabo Verde compõem o mais recente livro “Cabo Verde – 10 Grãozinho di terra” dos portugueses David Santos e Nuno Augusto, que será lançado hoje, 14, na cidade da Praia.


Dez anos depois da publicação dos livros “Cabo Verde – Um Mundo a Descobrir” e “Cabo Verde – Visto do Ar” os dois autores resolveram voltar a Cabo Verde para percorrer as dez ilhas com vista a fazer uma nova recolha.


Em declarações à Inforpress, David Santos disse que ao longo de seis meses percorreram todos os locais para registar a realidade de cada ilha e mostrar as mudanças ocorridas neste arquipélago, moldado pelos 10 anos decorridos desde as primeiras fotografias captadas.


“Na verdade, ao fim de 10 anos, Cabo Verde evoluiu muito enquanto país, então temos o contraste, por um lado, de coisas muito mais modernas nas cidades, mas por outro lado, Cabo Verde não perdeu a sua identidade, a sua morabeza e é muito interessante nós podermos confrontar os dois lados do país”, disse, realçando que fazia sentido fazer um livro “totalmente novo”.


Este livro, para além de ser uma continuidade das edições anteriores, segundo disse, pela primeira vez, é possível ver retratadas as dez ilhas do arquipélago, desde a turística Sal à desabitada Santa Luzia.


“No primeiro livro, nós não tínhamos feito o registo de Santa Luzia e de alguns locais em algumas ilhas, portanto é um livro muito mais completo e acaba por ser mais abrangente e daí vem este título 10 Grãozinho di terra que realmente representa as dez ilhas de Cabo Verde”, disse.


Para além de mostrar Cabo Verde em cerca de oito mil fotografias tiradas via aérea e no solo, este livro contém textos escritos pelo jornalista cabo-verdiano Orlando Rodrigues.


Na obra, sublinhou, está explicito não só toda a diferença que existe em cada ilha, mas tentaram ao máximo não mostrar só as paisagens, mas também, cada ilha através das suas gentes.


“Achamos que faz parte da identidade de cada ilha as suas gentes, porque um rosto da ilha do Fogo é completamente diferente de um rosto de São Vicente e da Praia”, ajuntou.


Qualquer cabo-verdiano que não conhece todas as ilhas ou qualquer turista que queira conhecer o país, segundo o autor, através de uma viagem folheada vão ver toda a dimensão de Cabo Verde, que não se resume apenas às praias, à ilha do Sal e da Boa Vista, mas sim “são dez ilhas no total que completam o país e que são todas diferentes e têm as suas características”.


A primeira edição de “Cabo Verde – 10 Grãozinho di terra”, um livro trilingue (Português, inglês e francês), contará com cinco mil exemplares e estará à venda nas livrarias em Portugal e Cabo Verde.


O lançamento do livro, sob a chancela da editora Flying Book House, acontece na cidade da Praia, no dia 14, num dos hotéis da capital.

Comentários