Pouco nublado

Terça | 16 Outubro

24C

30

24

Notícias < voltar

Mercado da Costa Ocidental da África pode ser de maior importância para Santo Antão

As declarações são do vice-presidente da Câmara do Turismo de Cabo Verde.

31/05/2018 | Fonte: www.sapo.cv | SAPO c/Inforpress

O mercado da costa ocidental da África é “extremamente importante” para Cabo Verde e será de “maior importância” para Santo Antão, já que “pode cortar o problema de sazonalidade” que caracteriza a atividade turística nesta ilha.

As declarações são do vice-presidente da Câmara do Turismo de Cabo Verde, Eugénio Inocêncio, que enaltece o facto de começarem a chegar a Cabo Verde delegações de turistas desta região africana, designadamente do Gana, Costa de Marfim e do Senegal, que vão permitir romper com o problema de sazonalidade.

Eugénio Inocêncio, que preside, também, a Associação do Turismo de Santiago, encontra-se de visita a Santo Antão, onde participa no seminário internacional sobre o ecoturismo, que decorre na cidade do Porto Novo, no quadro do projeto Eco-Tur, financiado pela União Europeia, em 250 mil contos.

O representante da Câmara do Turismo de Cabo Verde destaca a presença de representantes do Senegal e da Mauritânia neste seminário, que conta ainda com a participação de especialistas e autarcas dos Açores Canárias e Madeira, referindo-se ao facto de Cabo Verde pretender apostar mo mercado turístico da costa ocidental africana.

“É um mercado extremamente importante para nós e pode ser um mercado de maior importância para Santo Antão, mas também para o Fogo e São Nicolau, onde há o problema de sazonabilidade, em que “o turismo funciona apenas durante alguns meses, porque os turistas chegam quase 100% de uma única região (Europa)”, explicou.

Este seminário, realizado anualmente (já aconteceu nos Açores e nas Canárias), tem permitido aos representantes do Senegal e Mauritânia, descobrirem “maravilhas” e “tudo que Santo Antão pode oferecer em termos do turismo ecológico”, segundo Eugénio Inocêncio, que defende, porém, maior aposta na organização da oferta turística, nesta ilha.

A criação, esta semana, na Associação do Turismo de Santo Antão, que vai funcionar em rede com as outras associações de turismo em Cabo Verde, vai permitir vencer o desafio de organização, no entender deste representante, que anunciou, para julho, a criação da Associação do Turismo da Brava.

A partir dessa data, a Câmara do Turismo será transformada numa federação das associações, que passará a funcionar em rede, facto que, segundo Eugénio Inocêncio, vai permitir à essa organização apostar num novo tipo de turismo em Cabo Verde.

O seminário internacional sobre o ecoturismo entra hoje no segundo e último dia, em que se vai debater a importância das áreas protegidas para o turismo, além de visita aos parques naturais de Santo Antão.

O projeto Eco-Tur, que consiste na criação de rotas turísticas para a promoção do turismo da natureza, está presente em Santo Antão através do município do Porto Novo, que já contemplado, nesse âmbito, com 35 mil euros (quase quatro mil contos), para a criação de miradouros e de uma rota turística.

Comentários