Céu limpo com poucas nuvens

Terça | 12 Dezembro

26C

27

20

Notícias < voltar

Porto Novo: Eco-Tur disponibiliza meios financeiros para criação de rota turística municipal

São cerca de 35 mil euros para a promoção do turismo rural neste município.

10/10/2017 | Fonte: www.sapo.cv | SAPO c/ Inforpress

O projeto Eco-Tur, financiado pela União Europeia, que envolve as regiões periféricas e Cabo Verde, colocou à disposição do Porto Novo, Santo Antão, 35 mil euros (quase quatro mil contos) para a promoção do turismo rural neste município.

Valter Silva, vereador da edilidade porto-novense, explicou que no quadro do projeto Eco-tur, que abarca 17 municípios das regiões periféricos e Cabo Verde, como pais associado, já está a ser criada no Porto Novo uma rota turística municipal, denominada “Claridade”, entre Ribeira das Patas e Planalto Norte.

Este vereador, que responde pelo pelouro sobre a promoção empresarial, informou que graças a este projeto, financiado pela União Europeia, em 250 mil contos, para os próximos dois anos, vai ser criada ainda, no Porto Novo, uma rede de miradouros turísticos visando, igualmente, potenciar o turismo rural e de natureza.

Ainda no quadro do projeto Eco-Tur, Porto Novo deverá receber, até finais deste ano, um seminário internacional sobre o turismo ecológico, evento que trará a Santo Antão especialistas dos Açores, Madeira e das Canárias para se debruçarem sobre o turismo ecológico nas regiões periféricas e Cabo Verde.

“Teremos a presença de grandes especialistas internacionais para debaterem o turismo ecológico”, sublinhou, por sua vez, o edil, Aníbal Fonseca, informando que o seminário será ainda uma oportunidade de promoção do Porto Novo como destino turístico.

O seminário internacional sobre o turismo ecológico faz parte de uma série de 17 fóruns sobre o ecoturismo, previstos para os próximos dois anos, nas regiões periféricas da UE e Cabo Verde, eventos que já foram realizados na Canárias e Açores.

Eco-Tur integra uma rede de municípios, da qual Porto Novo faz parte, apostados na conservação e promoção do património natural e etnográfico, através de criação de produtos turísticos.

Além do Porto Novo, a rede inclui municípios das regiões periféricas da UE e ainda do Senegal e Mauritânia, “como associado dos terceiros”.

Santo Antão aposta no turismo de natureza como eixo do seu desenvolvimento, estando em vias de concretização nesta ilha de um pacote de projetos, na ordem dos 110 mil contos, visando o incremento desse segmento turístico.

De entre os projetos, se destacam Raízes (Redes locais para o turismo sustentável e inclusivo) e Rota das Aldeias Rurais de Santo Antão, financiados pela UE pelo Governo de Cabo Verde, respetivamente.

Comentários