Céu limpo com poucas nuvens

Terça | 20 Agosto

28C

30

20

Notícias < voltar

Projeto FATA produz vídeos e reportagens para promover circuitos turísticos do Fogo

O vídeo vai passar no canal RAI News.

05/02/2019 | Fonte: www.sapo.cv | SAPO c/ Inforpress

O projeto “Fogo, Água, Terra, Ar” (FATA), que promove o desenvolvimento do ecoturismo sustentável/solidário e valorização do património cultural/social/ambiental, está a trabalhar no intuito de produzir vídeos e reportagens promocionais dos circuitos turísticos da ilha.

No quadro dessa atividade duas consultoras da Organização Não-Governamental italiana (ONG), GOSPE, responsável pela implementação dos projetos FATA e Rotas do Fogo, Pamela Cioni (comunicação) e Barbara Menin (gráfica), encontram-se na ilha a preparar a elaboração do trabalho que será gravado a partir do próximo fim de semana com a chegada de uma equipa do canal RAI News (jornalista e operador da imagem), canal que vai difundir parte do trabalho promocional em Itália.

A responsável da comunicação da COSPE, Pamela Cioni disse a Inforpress que esta atividade promocional foi pensada para promover a ilha do Fogo junto de um público diferente em Itália, indicando que serão elaborados dois produtos diferentes, um vídeo mais virado para promoção de circuitos turísticos a nível nacional e dirigido aos turistas e uma reportagem mais geral sobre a realidade da ilha do Fogo que será difundido pela RAI canal de informação 24 horas.

Segundo Pamela Cioni, a reportagem que deverá ficar pronto dentro de um mês, terá a duração de 12 minutos e vai passar no canal RAI News que tem uma grande audiência, atingindo assim um público muito amplo, salientando que ela não só contempla os circuitos turísticos da ilha, mas fará também uma abordagem geral da realidade da ilha abarcando a cultura, história e vivencia da sua gente.

Pamela Cioni, realçou ainda, que a operadora vai disponibilizar todas as imagens gravadas à COSPE que irá elaborar outros produtos de promoção turística, que poderá ser vídeo ou outro tipo de material, dependendo dos parceiros e beneficiários, para a promoção do turismo por ocasião de festivais, feiras turísticas e outros eventos para dar uma visão total da ilha.

As duas consultoras que chegaram ao Fogo no último fim de semana, começaram efetuar os trabalhos preparativos juntamente com o escritório da Cospe na ilha, na identificação dos pontos mais importantes a serem evidenciados e promovidos, isto, porque segundo explica Pamela Cioni, é um pouco difícil fazer a identificação porque a ilha tem muitas especialidades que podem ser promovidas.

A equipa já tem um plano de trabalho que inclui pontos de interesses como Chã das Caldeiras, mas também instituições como a Associação de Guias, operadores turísticos, as adegas (Sodade e Chã), cooperativa de queijo de Cutelo Capado, empresa Djar´Fogo ligada a comercializa e promoção do café, Parque Natural, de entre outros.

A nível da ilha o trabalho promocional, segundo a responsável do projeto FATA, Carla Cossu, será divulgado no final de maio altura do término do projeto e em que se prevê-se a realização de algumas atividades que contará com a presença de responsáveis da União Europeia.

O projeto FATA implementado pela COSPE, é cofinanciado pela União Europeia, em parcerias com outros promotores, num valor global de 576 mil euros, mais de 63 mil contos cabo-verdianos, dos quais a União Europeia entra com 75 por cento (%), mais de 432 mil euros e os promotores em conjunto com 25%.

Comentários